HISTÓRIA DO CINEMA EM

BALNEÁRIO CAMBORIÚ-SC

"A história do cinema se confunde com a história da minha família porque o meu pai foi um apaixonado pela sétima arte. Construiu os três maiores cinemas do estado. O Cinerama, que foi inaugurado em 1967 e tinha capacidade para 1.200 pessoas, quando a população de Balneário Camboriú não chegava a 10 mil habitantes. Praticamente 12% da população dava pra ser acomodada nas dependências do Cinerama. Foi um empreendimento que teve um sucesso e uma frequência muito grande. Numa época em que Balneário Camboriú não tinha sinal de TV. A diversão de final de semana era ir ao Cinerama assistir a um filme.

Posteriormente, ele construiu o Autocine, em 1973. O Autocine tinha capacidade para abrigar 350 automóveis. A pessoa assistia o filme, comodamente, dentro do próprio automóvel e sintonizava o som do filme através do rádio do carro, através de uma miniestação de transmissão dentro do Autocine.

 

Isso foi uma inovação, pois na época só existiam somente 2 autocines no Brasil. Um em Brasília e outro em Tramandá-RS. Balneário Camboriú foi o terceiro a ter um Autocine. E finalmente, em 1984, ele construiu o Cine Itália, na avenida Central, 335, esquina com a rua 700.

 

O Cine Itália tem capacidade para 700 pessoas. Os projetores foram importados da Polônia e como houve uma diminuição da frequência das pessoas aos cinemas de rua, porque hoje o que está em voga são os cinemas de shopping e os cinemas menores. O cinema continua aberto, mas só para eventos, apresentação de shows, com cantores e peças teatrais. As instalações, desde 1984, continuam em perfeitas condições como na data de sua inauguração.

 

Fernando Delatorre Presidente do Instituto Delatorre"

Rua 700, nº 44 - Balneário Camboriú - CEP 88330-616

© 2019 por Museu da Imagem e do Som. Criado por: emitcomunicacao@gmail.com